Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Miúda: “Ai… amanhã já é 2ª feira, ainda bem, para eu poder descansar lá no meu trabalho”

[Aparentemente o fim de semana é muito cansativo. Para ela?!?!?!]

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Pior pior, do que os pais que ficam a dizer adeus na camioneta da praia (já falado aqui), são os pais (ou avós ou encarregados de educação, eu sei lá…), que ficam do outro lado da estrada em frente a uma instituição de ensino superior TODA a manhã, a visualizar a praxe do seu rebento (e provavelmente a espera de o levar para a casa, são e salvo).

Eu sei que isto é difícil de acreditar. Mas eu juro que é verdade.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

“Apressa-te a viver bem e pensa que cada dia é, por si só, uma vida.”

Séneca

Autoria e outros dados (tags, etc)

Coisas que eu gosto #02 (MUITO)

por Ana, em 15.09.16

Resultado de imagem para ouriços ericeira

Ouriços, da Casa da Fernanda na Ericeira.

É uma coisa assim para além de deliciosa.

[E agora apetecia-me tanto um - ou dois, ou três ou ...]

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Coisas que eu ouço #01

por Ana, em 13.09.16

No outro dia, ouvi uma senhora dizer isto “Não vou perder uma coisa que eu um dia posso vir a ganhar…” Usou esta frase como justificativa para não fazer algo no momento, dizendo que assim se arriscava a perder algo que um dia poderia vir a ganhar. Ou seja, não tem qualquer garantia que aquilo venha mesmo a acontecer, mas acha que é possível que sim.

 

Isso pôs-me a pensar. Porque este é efectivamente, uma pensamento generalizado na cabeça de maior parte dos portugueses. Estão sempre à espera daquilo que há-de vir (tal e qual D. Sebastião, que nos há-de vir salvar a todos). Não vivem o momento presente. Não tomam decisões porque acham que as coisas podem vir a mudar e por isso é melhor esperar. Não decidem agora com as circunstâncias actuais, porque pensam como poderá ser se as circunstâncias forem de outro modo.

 

Enfim. Todas as coisas que já sabemos. Porque verdade seja dita, em algum momento da nossa vida, já usamos nós também esse argumento.

 

Da parte que me toca, e apesar de inicialmente ter ficado chocada com a frase da senhora, confesso que isso é algo que me continua a atormentar. Estou sempre a pensar no “se…”, “o que faço se…”, “e se depois…” Tantos e tantos cenários.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Coisas que me acontecem #03

por Ana, em 12.09.16

A pessoa está já em cima da hora para sair de casa. Acaba de pôr rímel nos olhos. E o que acontece? Um ataque de espirros. (Olhos a fecharem, olhos a ficarem todos borrados)

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Passear em Sintra

por Ana, em 09.09.16

Gosto muito de ir a Sintra. De preferência no Inverno, e de manhã (que é quando tem menos gente).

De qualquer das formas, dado a proximidade do local, é um dos locais preferidos para passearmos.

Normalmente, o que fazemos é deixar o carro ao pé da estação e fazermos o passeio a pé.

E isso, leva-me já a um desabafo: porque raio insistem as pessoas em andar de carro em centros históricos? É algo que me deixa um “bocadinho” resmungona. É que sinceramente, nem os carros andam, nem as pessoas passam. É chato mesmo.

Entretanto descobrimos os autocarros turísticos que por lá existem, e quando queremos ir mais para cima, são esses mesmo que utilizamos. Esta poderia ser uma opção - baixar o custo destes transportes, pois seria uma forma de “travar” a utilização de viaturas próprias por aqui.

E o que mais gosto eu de fazer em Sintra? Caminhar (naqueles dias de menos gente), comer um travesseiro na Periquita, lanchar no Café Saudade, fazer piqueniques no Parque da Liberdade, ir ao Palácio da Vila (e descrever as histórias das princesas, príncipes, reis e rainhas que por lá passaram), “olhar” para os habitantes da vila e pensar “que bem que se deve viver aqui…”

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Obrigado Sapo... (mais uma vez)

por Ana, em 09.09.16

Dois destaques no mesmo dia. A sério, sapo??? Fantástico.

E folgo muito em saber que afinal existem muitas “Aquelas pessoas

Quantas as Colinas do Tejo, é de facto um local fantástico, a sério.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Aquelas pessoas…

por Ana, em 07.09.16

… que vão a conduzir constantemente em modo automático, e que querem ir para um lado mas de repente veem que estão a fazer o caminho para outro?

Eu sou uma delas.

Por exemplo, hoje ia-me esquecendo de passar pelo colégio para deixar a miúda, até que ouço no banco de trás “mãe porque é que hoje vamos por aqui?”

Ups… Lá vamos nós voltar atrás...

[É por isso que os carros que passam pelas minhas mãos têm sempre mais km’s do que seria “normal”]

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Coisas da miúda #20

por Ana, em 07.09.16

A comer canja, com massinhas de letras.

Miúda: “Mãe, como se chama estas letras?”

Eu: “É o alfabeto”

Miúda: “O que é o alfabeto, mãe?”

Eu: “São todas as letras que existem”

Miúda: “O que é existem?”

Eu: “São todas as letras que há”

Miúda: “O que é há?”

Eu: “São coisas que conseguimos ver” (eu já a patinar…)

Miúda: “Eu consigo ver estas letras”

E é isto. Agora as nossas conversas são assim. Quer saber o significado das palavras todas. Isto é que é um verdadeiro treino à minha mente hã...

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Pág. 1/2



Mais sobre mim

foto do autor



Mensagens

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D

Links

  •  

  • Blogs de Portugal