Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




im·pres·cin·dí·vel

(im- + prescindível)

adjetivo de dois gêneros

De que se não pode prescindir. = INDISPENSÁVELPRESCINDÍVEL

 

"imprescindível", in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, 

 

O que é para imprescindível?

Coisas?

Pessoas?

Sítios?

Sentimentos?

O que significa a palavra imprescindível?

Aparentemente, todos sabem.

Mas parece-me que esta é uma daquelas palavras, tantas vezes ditas, mas sem se pensar muito no seu verdadeiro significado.

 

Para mim é imprescindível dormir x horas

É imprescindível férias

É imprescindível ter um carro

É imprescindível comprar um vestido preto

“Preciso de tempo para mim. É imprescindível

 

Será?

Parece-me a mim que imprescindível significa “não consigo viver sem”. E se formos ver bem as coisas, grande parte das coisas referidas acima são prescindíveis.

Não farei deste post uma crítica aos bens ou à futilidade das pessoas.

Ao fim e ao cabo, nós habituamo-nos às coisas, às pessoas, às sensações. Naturalmente, que com o passar do tempo, as assumimos como fazendo parte da nossa vida, e logo passam a ser imprescindíveis.

[Nos dias que fiquei sem carro, ia dando em maluca, por exemplo]

Quanto a mim, posso dizer que neste momento há pouquíssimas coisas que considero imprescindíveis.

No entanto, há pessoas que me são imprescindíveis.

E há sensações das quais eu não prescindo.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


5 comentários

Imagem de perfil

De Gorduchita a 13.07.2017 às 11:29

Sim, pessoas! Acho que só essas são imprescindíveis! E a saúde! O resto... bem, o resto arranja-se! :)
Imagem de perfil

De Happy a 13.07.2017 às 12:28

Estou como a Gorduchita!
O resto com mais ou menos, a vida acontece!
Imagem de perfil

De Fátima Bento a 14.07.2017 às 15:42

Honestamente acho que aparte as pessoas, as únicas coisas que me são imprescindíveis são o colchão, as almofadas, o edredão... dá-me jeito o sofá mas não é imprescíndivel... se não tivesse o carro, quase daria em maluca mas sobrevivia...

Imprescindivel, definitivaente, o frigorífico. O meu morreu com o golpe de calor no fim de semana dos incêndios de todas as desgraças e estive duas semanas sem (história comprida, depois conto lá na xafarica). Nunca me senti tão perdida sem outro eletrodoméstico!
Depois pronto, o poliban e a sanita... mais o fogão...

Assim imprescindível... agora com as 'laundromats' nem a máquina de lavar roupa o é...
Imagem de perfil

De Ana a 14.07.2017 às 16:10

Que óptima resposta Fátima. Adorei.
Imagem de perfil

De Fátima Bento a 14.07.2017 às 18:42

Obrigada!

Mas é verdade! Habituamo-nos a tanta coisa que não faz realmente falta! O que necessitamos para viver é pouco, e o excesso só atrapalha. Quem é que não tem uma casa cheia de tralha que

1. não usa
2. atrapalha, ocupa espaço...

(eu tenho )

Temos caixas cheias de coisas - roupa, sapatos, pequenos objetos - em que passamos meses sem mexer! Só mexemos... quando é para escolher para deitar fora! E nessa altura TUDO aquilo que não foi necessário durante meses a fio e de que nem nos lembrávamos, tantas vezes, que tínhamos, reveste-se de uma importância vital, e acabamos por não deitar quase nada fora!

Somos todos um bocadinho neuróticos a roçar o esquizofrénico (o que é um imenso disparate, porque a esquizofrenia é, uma psicose e não uma neurose...)no que diz respeito aos objetos que nos pertencem...

B'jinhos e bom fim de semana!

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor



Mensagens

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D

Links

  •  

  • Blogs de Portugal