Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



35 semanas

por Ana, em 05.06.19

Apesar da minha ausência, está tudo bem.

Ainda cá está dentro e estou convencida de que cá se aguentará até ao fim do tempo.

As contracções aumentaram. Mas entretanto diminuíram.

Repouso. Quieta e sossegada. Um pouco farta do meu cenário, mas é assim, nada posso fazer.

Ela está a desenvolver-se muito bem.

Continua super mexida, ao ponto de "aleijar" a mãe.

Dormir não é fácil. Alguma dificuldade em respirar. Muita azia.

A barriga está enorme. Já parece barriga de fim de tempo, há algumas semanas.

 

Mas o peso está controlado. 10 kg. E vários elogios do médico ao meu bom comportamento

É difícil prevaricar: ou fico mal disposta, ou acontecem-me coisas como a que se segue.

Na 2 feira fui a consulta. Saí de lá cheia de fome.

Pensei: "um salgadinho, um folhado, é mesmo o que me apetece"

Quem estava lá a almoçar?

O meu medico.

Pedi um pão de centeio. 😢

 

Já temos tudo pronto e estamos tranquilos.

É aguardar.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

31 semanas

por Ana, em 08.05.19

E as 31semanas fiquei de baixa.

Contrações. Má disposição. Cansado extremo.

A miúda, fora a pressa que lhe deu de repente, está ótima.

Continua super mexida.

Agora que estou mais quieta ainda  se mexe mais.

Agora é aproveitar  para descansar e ir aos poucos tratando das coisinhas dela.

A máxima agora é repouso. E assim será.

Vou tentar estar mais assídua aqui pelo blog.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

30 semanas...

por Ana, em 30.04.19

... já cá cantam.

Já não falta tudo.

Mexe-se imenso esta miúda. Principalmente quando o pai e a irmã estão a dançar. Parece que quer sair cá para fora para ir ter com eles.

O médico "ralhou" comigo na última consulta, por causa do peso. Por isso, tenho andado bem mais "ajuizada". 

Mas a bebé está ótima.

Já começamos a organizar o quarto. Elas vão partilhar o quarto, pelo que tivemos que fazer algumas mudanças.

Já comecei a ver quais as roupinhas que é possível aproveitar da mais velha.

Mas só isto.

No fundo, no fundo, ainda não há nada organizado.

Temos tempo.

Continuo a trabalhar.

Sinto-me bem.

Só mais pesada, e com um humor um pouco instável.

A azia, tenho conseguido controlar, mas continua por cá.

Durmo mal, porque ela mexe-se imenso quando estou deitada.

A excitação da M. é de tal ordem, que quando entra numa loja, já só quer ver coisas para a mana.

Por enquanto, ela acha que vai ter uma boneca, é o que é. 

Sofro imenso de obstipação. Mas isto escrevo em letras mais pequeninas para não "melindrar" ninguém. Tem sido um verdadeiro horror.

 

A M. também está fantástica. Apesar de ter entrado na primária ainda com os 5 anos, e o primeiro período ter sido complicado, conseguiu dar a volta no 2º período e agora está ao nível dos colegas. "Muito faladora", foi o que a professora me disse na reunião. Pois, também não seria de esperar outra coisa. Esta miúda começou a falar primeiro do que começou a andar.

A vida tem decorrido assim, devagarinho. Ao nosso ritmo.

Sem grandes novidades para contar, razão pela qual, mal tenho escrito.

Mas estou por cá. 

Sinto falta de correr. E daquilo que sinto quando estou a correr e depois de correr. Faz-me imensa falta.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Sonhos...

por Ana, em 28.03.19

No outro dia, a miúda perguntou-me: "Mãe, qual é o teu maior sonho?"

Eu respondi: "Não sei."

"Como não sabes, mãe?" Perguntou ela com um ar atónito.

"Não sei, filha".

E ela lá foi à vida dela, com um ar muito espantado e atarantado.

 

E de facto, não sei.

E fiquei a pensar nisso.

E tenho pensado nisso, e não cheguei a nenhuma conclusão.

Será da idade? Será conformismo? Será falta de ambição?

Eu lembro-me de ter sonhos.

Uns concretizei.

Outros nem por isso.

Às vezes sinto que a minha vida foi acontecendo e eu fui andando por ela.

Já me irritei.

Já me desiludi tantas vezes.

Já me revoltei.

Que acho que deixei de ter sonhos.

Fico feliz com as coisas boas que vão acontecendo.

Fixo objectivos, às vezes.

Mas sonhos... Acho que já não tenho.

 

[Em compensação, a miúda disse-me há dias: "Já realizei os meus três sonhos mãe: vou ter uma mana, tenho uma Nancy e já tenho slime". Agora tenho que arranjar outro sonho. Já sei: quero uma casa da LOL". Para ela é fácil ter sonhos. Por isso ficou tão perplexa com a minha resposta]

Autoria e outros dados (tags, etc)

25 semanas...

por Ana, em 28.03.19

... e uma barriga gigante.

Ontem, alguém me dizia: "então, já está quase..."

Eu: "Não. Parece não é? Mas não. Ainda falta uns três meses."

A senhora ficou de boca aberta. "Ah, pensava que estava de mais tempo. Vai ter aí uma matulona".

É assim.

Sou baixinha, mas faço barrigas enormes. Já da primeira foi igual.

Também já me dizem: "então, isso já pesa não?..."

Pesa sim, senhores.

Mas ainda me vou mexendo bem.

Baixar está dificil. Subir escadas, igualmente.

O resto vai se fazendo com calma e tranquilidade.

Nos ultimos dias tenho conseguido dormir um bocadinho melhor, apesar de continuar a acordar várias vezes.

O pior é o calor a chegar... 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Estado de graça

por Ana, em 26.03.19

unnamed.jpg

É isso...

É que não havia necessidade nenhuma...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Incapacidade mental

por Ana, em 15.03.19

Um dia destes vou para casa de baixa por incapacidade mental...

Ontem de manhã.

Peguei nas chaves do carro. Pus no bolso do casaco.

Peguei no telemóbel. Pus no bolso.

Agarrei na lancheira e vim a minha vida.

Só na chegada ao trabalho, recuperei: a mala?

Ficou em casa.

Ontem, também.

A seguir ao almoço tive que sair para uma reunião.

Saí do trabalho com o plano do caminho no cabeça.

Quando "acordei"?

Estava a fazer o caminho para casa.

Grande volta fui eu dar.

Enfim.

Faz parte deste estado, certo?

Mas chateia um bocadinho.

Autoria e outros dados (tags, etc)

It's a Girl

por Ana, em 08.03.19

transferir (1).png

E no dia da mulher, trago-vos esta notícia.

Estamos bem, e está tudo a decorrer da melhor forma.

A miúda está tão contente, tão contente, que até chorou de emoção no dia em que lhe disse que era uma mana.

Todos os dias fala para a barriga e dá beijinhos.

Eu estou finalmente a sentir-me bem. Mais habituada ao "novo corpo" que se vai desenvolvendo.

A barriga está grande, mas julgo que da primeira vez, estava maior. Tenho tido cuidado com a alimentação, coisa que da outra vez descurei por completo.

E é isto. Para já, não há muito mais a dizer. 

[Não tenho escrito muito, porque a minha cabeça tem andado ocupada com mil e uma coisas.]

Autoria e outros dados (tags, etc)

Ana Bacalhau | Leve Como Uma Pena

por Ana, em 15.02.19

E olha ao longe a praia, o bote aguentou
Bom vento sopra forte que é para la que eu vou.
Formosa e segura, venha quem vier
Finalmente livre sem nada a perder.
Uns dizem que não posso, outros que não sou capaz
Se aprovam ou reprovam, a mim tanto faz
Passou a tempestade, o momento chegou
É hora de mostrar quem eu sou
REFRÃO
Até podem rogar-me pragas ou lançar-me ás feras
Insistirem em encaixar-me onde eu nao couber,
Já não vou ficar mais pequena.
Podem atar-me o Mundo á perna para me ver aos tombos
E apoiar-se nos meus ombros que eu sinto-me leve,
Leve como uma pena.
O medo atrapalha, a ilusão confunde
A obra boquiabre, aboca meio mundo.
E se o que eu for, for feito
E o que eu fizer for meu
Pode nao ser perfeito mas ha-de ser eu.
Cairam rios de chuva, o vento uivou la fora
A pouco e pouco o temporal, foi acalmando agora
Já so falta uma nuvem para o sol brilhar,
É hora de por isto a andar.
REFRÃO
Até podem rogar-me pragas ou lançar-me ás feras
Insistirem em encaixar-me onde eu nao couber,
Já não vou ficar mais pequena.
Podem atar-me o Mundo á perna para me ver aos tombos
E apoiar-se nos meus ombros que eu sinto-me leve,
Leve como uma pena.
Dias e dias carregando um fardo
Que afinal não era meu
Á procura de uma resposta
E resposta, a resposta
Pelos vistos a resposta sou eu.
REFRÃO
Até podem rogar-me pragas ou lançar-me ás feras
Insistirem em encaixar-me onde eu nao couber,
Já não vou ficar mais pequena.
Podem atar-me o Mundo á perna para me ver aos tombos
E apoiar-se nos meus ombros que eu sinto-me leve,
Leve como uma pena.
Leve, Leve, olha agora sinto-me leve
Leve, leve, leve como uma pena.
 
Compositores: Jorge Cruz

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

E ainda só tem 6...

por Ana, em 14.02.19

No outro dia mandou para o ar que tem namorado.

E eu disse: "Então mas quem é? Não me disseste nada?"

"Nem vou dizer".

Ontem, ao prepararmos a roupa para hoje: "Digo, olha pensei neste conjunto, já que é dia dos namorados e tu agora até tens namorado"

Ela concordou com a roupa e ficou satisfeita.

E digo eu assim como quem não quer a coisa: "Como é que ele se chama, já não me lembro".

Ela sorri, e diz: "mãe..."

Não caiu.

E digo eu: "Então mas não percebo, tu antes não tinhas segredos comigo e agora tens."

"Pois, mãe, mas eu agora já estou mais crescida. Já tenho os meus segredos"

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:




Comentários recentes



subscrever feeds