Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cá coisas minhas

Este é o meu blog. Onde falo sobre múltiplas coisas. As coisas que me vêem a cabeça.

Cá coisas minhas

Este é o meu blog. Onde falo sobre múltiplas coisas. As coisas que me vêem a cabeça.

21
Abr18

Vou fechar isto

Ana

Meus caros leitores,

 

Vou fechar isto.

Lamento, mas vai ter que ser.

 

Vou contar-vos o meu sábado.

Acordei antes das 7h, pois esta miúda só acorda cedo ao fim de semana.

Ela foi ver bonecos. Eu continuei a dormir.

Levantei-me. Fui correr. Tomei banho. Pequeno almoço. Saí.

Esteticista marcada para as 09h.

1h depois saí de lá.

Talho. Mercearia.Costureira.

Casa.

Arrumar compras. Fazer almoço. Pôr a máquina a lavar.

Almocei.

Arrumar a cozinha.

Estender a roupa.

Levar a miúda a natação.

Lanche no café com a miúda.

Voltar para casa. Comprar pão com chouriço pelo caminho.

Chegar a casa e sofá.

 

Ora, é agora que vem a revolta.

Antes de ir apanhar a roupa, fiz uma visita pelas redes sociais.

E descubro o quê?

Que tudo o que é blogger famoso está instalado em Troia, num hotel, com a família.

E eu?

Pois.

É isto.

Não preciso de dizer mais nada, pois não?

 

20
Abr18

Sérgio Godinho | Grão da Mesma Mó

Ana

Tão bom.

 

Não sei se estão a ver aqueles dias em que não acontece nada, a não ser o que o que aconteceu e não aconteceu

E do nada há uma luz que se acende. Não se sabe se vem de fora ou se de dentro, apareceu

E dentro da porção da tua vida, é a ti
que cabe o não trocar nenhum futuro pelo presente
O fazer face à face que se teve até ali
Ausente presente

Vê lá o que fazes, há
tanto a fazer
Fazes que fazes
Ou pões sementes a crescer?

Precisas de água, a
Terra também
Ventos cruzados
E o sol e a chuva que os detém

Vivida a planta
Refeita a casa
É espaço em branco
Tempo de o escrever
E abrir asa

E a linha funda, na
palma da mão
Desenha o tempo então

Mas há linhas de água que cruzas sem sequer notares, e oh, estás no deserto e talvez no oásis, se o olhares
E não há mal e não há bem que não te venha incomodar
Vale esse valor? É para vender ou comprar?

Mas hoje, questões éticas? Agora? Por favor…
Que te iam prescrever a tal receita para a dor
Vais ter que reciclar o muito frio e o muito quente
Ausente presente

Vê lá o que fazes, há
tanto a fazer
Fazes que fazes
Ou pões sementes a crescer?

E a linha funda, na
palma da mão
Desenha o tempo então

‘Um curto espaço de tempo’
Vais preenchê-lo com o frio da morte morrida
Ou o calor da vida vivida?
Não queiras ser nem um exemplo, nem um mau exemplo, por si só
Há dias em que é grão da mesma mó

E a senha já tirada, já tardia do doente
Dez lugares atrás, e pouco a pouco, à frente
E cada um falar-te das histórias da sua vida
Feliz, dorida

Vê lá o que fazes, há
tanto a fazer
Fazes que fazes
Ou pões sementes a crescer?

Precisas de água, a
Terra também
Ventos cruzados
E o sol e a chuva que os detém

Vivida a planta
Refeita a casa
É espaço em branco
Tempo de o escrever
E abrir asa

E a linha funda, na
palma da mão

Desenha o tempo então

E explicaram-te em botânica, uma espécie que não muda
a flor do fatalismo, está feito
E se até dá jeito alterar só por hoje o amanhã
Melhor é transfigurar
o amanhã com todo o hoje

E as palavras tornam-se esparsas
Assumes
Fazes que disfarças
Escolhes paixões, ciúmes
Tragédias e farsas
E faças o que faças
Por vales e cumes
Encontras-te a sós, só
Grão a grão acompanhado e só
Grão da mesma mó
Grão da mesma mó”

20
Abr18

Verdade ou Mentira: As verdades

Ana

Ora então, aqui vão as verdades.

[Desafio neste post]

1. Não sei nadar

VERDADE. 

Já falei disso aqui.

2. Já parti um braço

VERDADE.

Estava numa aula de ginástica. Devia ter uns 6 anos. A andar em cima da trave. Caí, e adivinhem? Não havia colchão no chão.

3. Não gosto de cerejas

VERDADE.

Já falei disso aqui.

6. Conheci o amor da minha vida num encontro internacional de fitness

VERDADE.

É surpreendente. Mas é verdade. Ele estava a ajudar um amigo, pois era a empresa do amigo que estava a organizar o evento.

Eu fui com uma amiga, que também conhecia esse amigo e conhecia-o a ele.

Nós não fomos propriamente para fazer fitness.

Fomos para passar o dia, visto que tínhamos convites.

Foi lá que nos vimos a primeira vez.

E foi lá que percebemos que ficaríamos juntos... Várias peripécias decorreram depois até ao desenlace. E cá estamos.

7. Uso óculos

VERDADE.

Apesar de não andar com eles o dia todo, uso.

9. Devolvi um animal

VERDADE.

Isso é cá uma história, que ainda a tenho para a contar.

Em resumo: adoptamos um cão, já grande. Chegados a casa, nós os dois e o cão. O cão a ocupar espaço. Muito espaço. Comecei a ficar doida. O cão voltou para a família inicial. [Tratamos de tudo. Assumimos as nossas responsabilidades. E o cão não foi mau tratado, asseguro] Um dia destes, conto esta história.

10. Pastoreei uma ovelha

VERDADE

Pois.

É mesmo verdade.

Vivia em Odivelas. Os meus avós tinham horta e animais. 

A certa altura, o meu avô comprou uma ovelha e um borrego. E de vez em quando, eu ía com ele pastorear.

O pior é que o meu avô deu nome aos bichos: Boneca e Chico.

Eu e o meu irmão, criámos "relação" com eles.

E um dia, entramos lá na garagem e vemos o quê: O Chico e a Boneca, mortos, prontos a serem cozinhados.

Um horror, eu sei.

11. Sou simpatizante do FCP

VERDADE

Apesar de pouco ou nada, ligar ao futebol, é verdade sim senhora.

16. Tive uma osga no cabelo

VERDADE

Lá está.

Os meus avós tinham hortas.

Animais.

Barracões.

Nós andávamos por lá.

Um dia senti algo a cair na minha cabeça.

A minha irmã gritou: é uma osga.

Eu agitei o cabelo e saiu logo.

Mas ainda hoje, só de me lembrar, arrepio-me.

17. Andei de metro com a irmã de uma figura pública

VERDADE.

Esta e outra história muito jeitosa.

Andava na faculdade. Íamos no metro, eu e uma colega.

Ao nosso lado senta-se um menino. Fofinho, despachado. Metemo-nos com ele.

Diz a senhora (avó) que estava com ele: "diz às meninas quem é a tua tia, diz". Senhoras e senhores, quem estava ali era a irmã da Ágata. Tivemos tanta vontade de rir, do insólito, que saímos logo na estação seguinte.

20. Tenho fobia de ratos

VERDADE

É que nem hamsters.

20
Abr18

Verdade ou Mentira: As mentiras

Ana

Ora então, aqui vão as mentiras.

[Desafio neste post]

4. Já fui ao Brasil

MENTIRA.

Não fui.

Mas gostava de ir. Está na lista das viagens a fazer.

5. Sou loura

MENTIRA.

Tenho o cabelo escuro. Já o pintei várias vezes, mas nunca de louro.

8. Tenho 38 anos

MENTIRA.

Pois. Tenho 37. 

12. Candidatei-me a um prémio de literatura

MENTIRA.

Quanto muito a uns concursos na escola.

13. Trabalhei num restaurante

MENTIRA.

Nem nenhuma actividade parecida.

14. Fui vegetariana durante um mês

MENTIRA.

Nem um dia.

15. Vivi no centro de Lisboa

MENTIRA.

Sempre vivi nos arredores.

18. Nunca andei de avião

MENTIRA.

Já andei pois.

19. Já saltei de para-quedas

MENTIRA.

Pois não, nem quero.

20
Abr18

O resultado

Ana

Caros leitores.

Conforme anunciado aqui, sai hoje o resultado deste desafio.

Serão publicados dois post's: um com as mentiras e outro com as verdades.

 

Quanto ao vencedor: não há.

Ninguém acertou todas.

No entanto, fiquei surpreendida com as respostas.

 

Fica a promessa de um passatempo brevemente, com a hipótese de existir um vencedor e receber a respectiva caixa de chocolates.

Aguardem.

20
Abr18

Isso, para mim, não é diversão.

Ana

Semana 16: Isso, para mim, não é diversão.

 

Ora bem.

O que é que para mim não é diversão.

 

Há coisas que muita gente gosta, mas eu cá não gosto nada.

Mais. Detesto.

 

Por exemplo:

Não é diversão para mim, de TODO, organizar gavetas, armários e afins.

Não é diversão para mim, estar 15 dias de férias em Agosto em Albufeira.

Não é diversão para mim, ir à aquela loja barata que tem tudo e que começa com P e acaba com K.

Não é diversão para mim, organizar festas de aniversário infantis.

Não é diversão para mim, ir a feiras outlet apinhadas de gente.

Não é diversão para mim, encontros sociais com muita gente. Não gosto de ajuntamentos.

 

 

 

19
Abr18

Mãe de menina

Ana

Estou a entrar numa nova fase enquanto mãe de menina.

Quando estava grávida, e ainda não sabia o sexo do bebé, dizia para mim e mesma e a toda a gente que era um menino.

Porquê?

Porque eu queria tanto uma menina, que para não ficar chateada se assim não fosse, comecei logo a mentalizar-me que era um menino.

 

Só soube que era menina na ecografia do último trimestre.

Fiquei SUPER FELIZ.

[É óbvio que se fosse menino, teria ficado igualmente feliz]

Nem sei bem porquê.

Enfim, coisas que não dá para explicar.

Eu até nem sou muito de florzinhas e cor de rosa e coisinhas.

Mas a minha bebé andava sempre toda fofa.

Muitos vestidos.

E sempre "arrumadinha".

 

Mas a minha bebé cresceu.

Tem 5 anos.

E nos últimos tempos, começou a notar-se mesmo que é miúda.

A dar opinião sobre o que veste.

A dar ideias sobre conjuntos.

A adorar lojas que vendem coisas pindéricas.

E...

Penteados.

Ora, eu não tenho jeito para coisas que exigem pormenor.

Logo, eu não tenho jeito para penteados.

 

Ao início desta fase, comecei a ver a "minha vida a andar para trás" e a pensar "eu não vou aguentar isto".

Mas agora, entrei na onda.

E hoje percebi: até á bem pouco tempo, ela era a minha boneca que eu arranjava como queria. Agora ela é uma menina, com vontades e gostos próprios.

Querem saber a verdade? Esta menina miúda, cheia de vontades dá-me muitas dores de cabeça, mas agora que entrei na onda, até acaba por ter muita graça.

Desde que ela se levante cedo e haja tempo para os penteados, aqui a mãe mesmo sem jeitinho nenhum, vai tentando.

E como ela pede sempre foto para conseguir ver como está atrás, mostro-vos algumas.

IMG_20180409_073110.jpgIMG_20180417_072632.jpgIMG_20180418_073110.jpg

 

 

18
Abr18

Os meus gatos

Ana

Tenho dois gatos.

Ambos pretos.

 

Um é um gato "anão".

Pequenino e magrinho.

É o gato de sonho de qualquer pessoa.

Quer é colinho. E como é leve, não chateia.

Dêem-lhe um router e ele é feliz. É lá que passa a maior parte do dia.

A menos que haja sol. Se houver sol, ele deita-se ao sol.

Mas mesmo assim, acho que prefere dormir no router.

Desde que o temos já vivemos em três casas. 

Já mudamos de operador de telecomunicações alguma vezes.

O sítio dele continua a ser o mesmo: o router.

Este gato chama-se Churchill.

 

O outro é um gato "a séria".

Rechonchudo.

Foi para nossa casa ainda muito bebé.

Resultado: acha que sou a mãe dele. 

Cada vez que eu ando, ele anda a minha frente. A miar.

É um gato a séria, como disse.

Detesta mudanças. As mudanças de casa foram sempre muito complicadas.

Estranha tudo o que é diferente.

Estranha pessoas que não conhece. Esconde-se e nunca mais aparece. [Agora já menos]

Adora estender-se ao sol.

Adora apanhar moscas.

Este gato chama-se Fidel.

 

Ontem, depois de deitar a miúda, deitei-me eu também.

A ideia era ler um pouco.

Fechei a porta do quarto. [Gosto muito dos meus gatos, mas cada um no seu sítio e lá em casa não se partilham camas com animais]

Mas comecei a ouvir bzzzzzzz.

Olhei para o candeeiro e lá andava uma mosca enorme.

Reclamei.

Marido fez-se de surdo.

Reclamei de novo.

Nada.

Levantei-me.

Saí do quarto e apaguei a luz do quarto.

Fui para a sala.

E a mosca também.

E o Fidel entrou em acção.

Não descansou enquanto não a apanhou.

Depois de a apanhar, comeu-a.

E de seguida, foi beber água.

E eu?

Eu fui dormir, porque o "caminho já estava limpo".

[Satisfeitíssima com o trabalho da minha "fera"]

 

16
Abr18

Noite atribulada: pós-prova

Ana

Tinha dormido pouco de Sábado para Domingo.

Corri 20 km na manhã de Domingo.

Com chuva, muita chuva.

 

Cheguei a casa, tomei banho. Almocei. Fui buscar a miúda. E seguimos para casa de uns amigos para ver o Benfica perder ao Porto.

Achei (TOTÓ) que como tinha corrido tanto, podia comer o que me apetecia.

Muito petisco. Tudo muito bom. Eu mal me conseguia mexer. Por isso, sentada comi...

 

Chegamos cedo a casa.

Eu só queria dormir.

Já fui para a cama mal disposta.

Mas eu pensei: "adormeço e fico bem".

Pois, mas não.

Até as 02h, sempre a acordar. Mal disposta.

Até que se tornou insuportável.

Calor. Frio. Cólicas. Só tinha vontade de chorar.

Poupo-vos aos pormenores, mas foi mau.

Bebi chá.

E adormeci.

 

As 06h15 tocou o despertador.

 

[Hoje, assim que entrei no gabinete, perguntaram-me o que é que eu tinha]

Sobre mim

foto do autor

Blogs de Portugal

Também estou aqui

E aqui

Strava

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D