Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]





Comentários recentes

  • Paula Rocha

    Já li todos os livros desta autora e são todos mui...

  • sandra

    Obrigada querida,eu já subscrevi,

  • L

    Que bom existirem iniciativas como essa! Parabéns ...

  • Ana

    Já está. Eu pensava que tinha, mas devo ter perdid...

  • sandra

    De nada,Seria possível eu subscrever o teu blogue ...



subscrever feeds



"Os olhos amarelos dos crocodilos"

por Ana, em 31.08.18

Este livro...

IMG_20180816_210547.jpg

Foi uma agradável surpresa.

Estava lá por casa.

A semana passada peguei nele e comecei a ler.

Muito bom.

Gostei imenso.

E descobri agora que até filme já fizeram.

 

"SINOPSE

Este é um romance sobre uma mentira, mas também sobre a amizade e o amor, o dinheiro e a traição, o medo e a ambição. 
A acção desenrola-se em Paris. Duas irmãs. Iris é uma mulher muito bonita, rica, elegante e sofisticada, mas vive desencantada com a vida e com o seu casamento. Joséphine é uma intelectual, historiadora, muito menos bonita do que a irmã e com uma vida bem mais difícil. Casada, tem duas filhas, vive nos subúrbios e trabalha para pagar as contas. 
Certo dia, num jantar, Iris faz-se passar por escritora. Presa na sua mentira, convence a irmã a escrever o livro que ela própria assinará. Abandonada pelo marido, cheia de dívidas, Joséphine submete-se, como sempre, aos caprichos da irmã. Mas esta é uma decisão que vai mudar o destino destas duas mulheres.
A escritora francesa Katherine Pancol traça com mestria um retrato real e vivo de mulheres que tentam triunfar na carreira profissional, na vida familiar e alcançar o reconhecimento social. Mas que, por baixo desta aparente vida de sucesso, escondem uma profunda infelicidade, falta de confiança e frustração. 
Os Olhos Amarelos dos Crocodilos é uma verdadeira lição de vida. Este romance, um verdadeiro best-seller em Espanha e França, dá-nos a conhecer as mulheres que somos, as que queremos ser, as que nunca seremos e as que talvez sejamos um dia. Mulheres à procura de um caminho na vida, em busca de si próprias e à descoberta de novos amores."  - https://www.wook.pt/livro/os-olhos-amarelos-dos-crocodilos-katherine-pancol/8627505 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Falta uma semana...

por Ana, em 31.08.18

... para a meia maratona.

É no dia 8 de Setembro.

 

Fui mais assídua nos meus treinos durante o mês de Agosto.

A semana passada consegui correr muito a um ritmo confortável.

 

No sábado passado fiz o meu último treino longo: 18 km a um ritmo de 6:14 / km.

Não foi de todo o ritmo que eu desejava. Mas foi o possível. As rampas "abrandam-me" muito.

No entanto, fui buscar o mesmo percurso feito em Novembro do ano passado e fiquei muitíssimo satisfeita com a evolução. Estou muito mais rápida.

20180825_205018-COLLAGE.jpg

Lado esquerdo: Agosto, 2018 | Lado direito: Novembro 2017

 

Entrei esta semana na fase de abrandamento.

Treinos mais curtos, mas mais rápidos.

Sempre abaixo dos 6:00 / km

[Ontem consegui fazer um km a um ritmo de 5:36 e outro a 5:30. Tão bom] 

 

Falta pouco. Mas estou nervosa. É um percurso muito duro.

Objetivos:

1º chegar ao fim

2º chegar ao fim antes de 2h30

3º chegar ao fim em menos de 02h10. [Se atingisse este último, acho que ficava MALUCA].

Autoria e outros dados (tags, etc)

Memórias

por Ana, em 22.08.18

O que são?

 

Fragmentos de tempo.

Lembranças que doem.

Saudades.

Recordações.

Momentos.

Lembranças que confortam.

Coisas de que se gostou muito.

Coisas de que se gostou pouco.

"Agoras" que pareciam para sempre.

Passado que gosta de vir ao presente.

 

Só fica na memória aquilo que marcou, seja bom ou mau.

Obviamente, que preferimos recordar o bom. 

Ás vezes numa ânsia enorme de felicidade insistimos até em reviver o bom. Não dá. Nunca será igual.

As lembranças boas chegam a nós de mansinho, e deixam sempre conforto.

As lembranças más, vêm todas mal dispostas, instalam-se e não deixam nada passar.

Só se rompe com as memorias, pensando no agora. 

Daí a importância de "construir memórias" [das boas, claro].

Lamento. Não é possível.

Só fica o que marca.

E não, não somos nós que decidimos isso.

Apenas podemos escolher o que queremos fazer e como o vamos fazer.

Se vai "marcar" ou não, já depende de todo um conjunto de circunstancias que não controlamos (todas, claro que controlamos algumas).

 

Memórias...

Trago-as comigo.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

"Escrito na Água"

por Ana, em 21.08.18

IMG_20180816_182719.jpg

Li-o em três dias.

Recomendo vivamente.

Super viciante.

Autoria e outros dados (tags, etc)

"Semanas" de treino: Eis o relato.

por Ana, em 20.08.18

Deixei de fazer o relato semanal dos meus treinos, porque me tem faltado vontade de escrever.

No entanto, continuam.

Cumpridora do plano, não tenho sido.

Há muito que já estou a fazer outro plano dentro do plano.

Tenho corrido mais dentro daquilo que me apetece, do que propriamente o plano "manda".

 

De qualquer das formas, os objetivos estão a ser atingidos.

Este mês tem sido assim:

02/08 - 5,0 km a um ritmo de 6:34 /km

04/08 - 5,3 km a um ritmo de 6:05 /km

07/08 - 6,1 km a um rimo de 6:12 /km

09/08 - 5,0 km a um ritmo de 5:51 /km

Finalmente, abaixo dos 6:00. Isto deu-me a motivação que estava a faltar.

12/08 - 10,1 km a um rimo de 6:12 /km

Primeiros 5 km sempre a subir e restantes a descer. A um ritmo mais lento, mesmo assim fiquei satisfeita, uma vez que fiz vários km a baixo dos 6:00.

15/08 - 12,11 km a um ritmo de 6:01 /km

Este treino deixou-me mesmo mesmo motivada. Nota-se evolução. Muitas subidas. Mas também descidas, permitindo a recuperação de ritmo. Além disso, o sol estava "escondido", o que também ajudou e muito.

18/08 - 16,0 km a um ritmo de 6:22 /km

Foi este sábado. Foi penoso. Muitas subidas. Muito calor. A água que levei comigo acabou. Tive dores durante a corrida, que me fizeram parar, coisa que nunca me tinha acontecido. Foi mesmo penoso. No entanto, foi o que me tinha proposto e cumpri. Apesar do ritmo ser lento, foram grande parte dos km abaixo ou muito perto dos 6:00. Os mais lentos, foram aqueles em que, ou pelas rampas muito inclinadas, ou pelo calor no final, acabei por fazer a andar e a correr.

 

Resultado, mal consegui dormir as duas últimas noites.

Motivo? Dores nas pernas. Mas umas dores como nunca tinha tido. Não é uma dor localizada. Não são são aquelas dores que sentimos quando nos levantamos ou descemos escadas.

É uma dor generalizada, como se me tivessem a dor muitas pancadas nas pernas.

É nisto que preciso de melhorar.

O que posso fazer para ajudar a recuperação?

Sou amadora. Corro sozinha. Não tomo aquelas proteínas pré e pós-treino. Não tomo nenhum gel durante a corrida.

Mas se calhar, devia. Não sei.

O que tenho é muita atenção a alimentação - tanto antes como depois. Já sei o que devo comer antes da corrida, para que a corrida corra melhor (sem dores de barriga, nem sensação que vou vomitar tudo). E no dia a dia, incluí mais alimentos que sei me ajudam a estar melhor com o meu corpo.

Se alguém tiver dicas ou conselhos para me dar, são bem vindos.

 

E é isto. É isto que tem sido as minhas corridas.

 

Faltam 3 semanas para a meia maratona.

É sem dúvida uma meia maratona dura e que me vai "deixar marcas".

Só espero conseguir levá-la até ao fim. É o meu objetivo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Fim de semana, a saber a férias

por Ana, em 20.08.18

Realmente, por aqui também já se sente a necessidade.

Fim de semana, bom e longo.

Sem miúda, e portanto com menos rotinas e obrigações.

Acho que este fim de semana, "desliguei" mesmo.

Resultado: hoje quando o despertador tocou, fiquei completamente perdida. "Mas porque é que isto está a tocar?!".

Nunca me acontece. Sei sempre "a quantas ando".

Significa, portanto, que preciso de mais.

Mais uns dias assim.

Está quase...

O pior é o quase.

 

"E o fim de semana, afinal como foi? Conta lá."

Nada de especial. Mas tudo de bom.

Corrida.

Calor.

Sonecas.

Praia.

Leituras.

Muitas dores nas pernas da corrida.

Fim de tarde com amigos.

Ler na praia [Que saudades...].

Sol.

Pele bronzeada.

 

[Venham mais destes, que eu não mando embora]

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Sem grandes coisas para dizer...

por Ana, em 09.08.18

Tenho andado "desaparecida na escrita", mas continuo por cá.

O blog tem andado um pouco ao abandono, porque a falta de "energia" para escrever tem estado presente.

 

Também não tenho grandes novidades.

 

Continuo a treinar para a meia maratona de Setembro.

 

Não estou de férias.

Mas descobri que trabalhar em Agosto não é tau mau como julgava.

Não há transito, nem barulho a incomodar.

 

A miúda "entrou" na primária, pelo que Setembro será um mesmo de mudanças e adaptações.

 

Não estou de férias do trabalho. Mas a miúda tem estado. Ora com avós, ora com amigos.

Ou seja, de alguma forma, tenho estado mais liberta.

O que me permite ter mais tempo para mim. Para pensar em mim.

E está a ser bom, este reencontro comigo própria.

Traço objetivos e planos na minha mente, daquilo que quero que seja o meu futuro próximo. O nosso.

Estou otimista.

 

Boas férias a quem está de férias.

Bom regresso ao trabalho a quem está a voltar.

E força, para os resistentes como eu que ainda não foram.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)




Comentários recentes

  • Paula Rocha

    Já li todos os livros desta autora e são todos mui...

  • sandra

    Obrigada querida,eu já subscrevi,

  • L

    Que bom existirem iniciativas como essa! Parabéns ...

  • Ana

    Já está. Eu pensava que tinha, mas devo ter perdid...

  • sandra

    De nada,Seria possível eu subscrever o teu blogue ...



subscrever feeds