Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cá coisas minhas

Este é o meu blog. Onde falo sobre múltiplas coisas. As coisas que me vêm a cabeça.

Uma com disfarce, outra não precisa

30.10.20 | Ana

Hoje de manhã.

Maria vestida com fato de Diaba.

Estávamos as duas no quarto a escolher um casaco que sua excelência aceitasse levar para não estragar o look.

(Em cima da hora para sair de casa, claro).

Ao longe, ouviam-se gargalhadas da Marta.

De repente, fez-se luz na minha cabeça.

"Maria, a mana deve estar a mexer na comida dos gatos"

Fomos a correr.

Pois claro que estava.

Já tinha virado a caixa da comida e da água ao contrário.

Já tinha chapinhado na água.

Já tinha tirado a chucha, pelo que presumo que algo já teria ido à boca.

Pernas molhadas.

E estava super divertida, pois claro.

Esta não precisa de fato para ser uma diabinha.

Uma questão de perspetiva

29.10.20 | Ana

Hoje é 5ª feira.

Acordei cedo, como faço todos os dias, para conseguir despachar as coisas antes das miúdas acordarem.

Consegui fazer quase tudo.

Elas acordaram entretanto.

Tinha tudo mais ou menos orientado.

Decidi fazer panquecas para o pequeno almoço.

"A sério Ana, a meio da semana? Tiveste tempo?"

Bom, mais ou menos.

Tudo no liquidificador.

Mas na frigideira é preciso atenção.

Decidi fazer em 5 minutos, panquecas para três, mais sumo de laranja, mais café. Ao mesmo tempo: a insistir com a mais velha para se ir vestindo, a afastar a mais nova da comida e água dos gatos (faz a festa ali).

Resultado:

  • Primeira dose de panquecas: queimada.
  • Segunda dose de panquecas: OK.
  • Terceira dose de panquecas: OK.
  • Quarta dose de panquecas: queimada.

Elas comeram as panquecas deliciadas a ver bonecos.

Eu bebi o sumo de um só gole. 2 panquecas secas e a saber a queimado, café (esse bom), tudo em pé enquanto me calçava e colocava as coisas no carro.

Saímos de casa a horas, e com um dia lindíssimo.

Enfim. É isto. Nunca devemos ver as coisas apenas por uma única perspectiva.

 

Domingo

11.10.20 | Ana

Acordar. 

Cedo. Hoje as 7h30 já estavam as duas acordadas. 

Sair de casa e ir tomar o pequeno almoço à praia. 

Voltar. 

Fazer camas. 

Estender roupa. Lavar roupa. Estender roupa. 

Arrumar cozinha. 

Brincar com uma. 

Orientar outra no TPC.

Dar mimo. 

Preparar almoço. 

Almoçar. 

Ver um filme na hora da sesta. 

Preparar um bolo. 

Brincar com uma. 

Orientar outra no resto do TPC. 

Apanhar roupa. 

Dar mimo. Muito. Hoje esteve muito lapa. 

Banho. 

Jantar. 

Deitar mais nova. 

Passar a ferro.

Deitar mais velha. 

E estou cheia de sono. 

Tenham uma boa noite. 

E uma óptima semana. 

Sábado

10.10.20 | Ana

Acordar. 

Panquecas para o pequeno almoço. 

Ligar máquina de lavar loiça. 

Arrumar o nosso quarto. 

Começar a arrumar o quarto delas. 

Desistir.

Estender roupa. 

Arrumar o quarto delas. 

Desistir. 

Pôr mais roupa a lavar. 

Mandar calçar e sair. 

Beber café no café da aldeia. 

Passear pela aldeia. Apanhar folhas e flores do campo. 

Chegar a casa. 

Arrumar o quarto delas. Conseguir.

Estender roupa. 

Limpar WC. 

Brincar no chão. 

Almoçar. 

Descansar no sofá durante a sesta. 

Apanhar roupa. 

Dobrar roupa. 

Fazer enfeites de Outono. 

Brincar no chão. 

Lanche ajantarado.

Música. Dançar. 

Pôr miúdas na cama. 

Descontrair. 

 

 

Expectativa Vs Realidade: Sair de Casa

08.10.20 | Ana

1. Como eu gostaria de sair de casa.

Pegar na Marta ao colo.

Dizer "Maria vamos".

Fechar a porta de casa.

Colocar as duas no carro.

Entrar no carro.

Sair pelo portão.

E o portão fechar-se sozinho.

 

2. Como eu saio de casa.

Meto tudo no carro.

Pego na Marta ao colo.

Grito mais uma vez "Maria, despacha-te".

Meto a Marta no carro.

Volto a casa e digo "Maria, então???? Vamos"

Depois da Maria sair, garantir que nenhum gato saiu para a rua.

Fechar a porta.

Entrar no carro.

Sair pelo portão.

Deixar o carro na rua.

Voltar.

Fechar o portão.

Soltar os cães.

Mandar biscoitos para os cães para não virem atrás de mim.

Andar apressadamente (não posso correr, pois se corro os cães pensam que é brincadeira e correm atrás de mim) até ao portão pequeno.

Fechar o portão já com os cães bem perto.

Entrar no carro.

E seguir caminho.

 

[Isto, TODOS OS DIAS, faça chuva ou faça sol]

 

Foto descrita

07.10.20 | Ana

Marta na cadeira de papa.

A comer croissant.

Pijama.

Pé sem meia (tira-as sempre).

A rir.

Olha para mim, a desafiar enquanto tira o babete e ri.

Maria sentada à mesa.

Pijama.

Chinelos no pé (não gosta de andar descalça)

A comer croissant e a olhar para a tv, no seu mundo, alheia a tudo o que se passa à sua volta.

 

Eu estou sentada no sofá, de frente para as duas, a tomar o pequeno almoço, quando de repente, me deparo com este "quadro".

A sorte que eu tenho por ter estas duas.

Amor é...

06.10.20 | Ana

Sentir o conforto de um abraço apertadinho do meu bebé.

Ver a verdade nos olhos da minha crescida.

Jantar "prato a pedido", feito por Ele.

Ser recebida com um sorriso grande, ao fim de um dia longe delas.

Sentir-me segura com os cães lá fora.

Vê-los a comer um bolo que acabei de fazer.

Ouvi-las a brincar juntas.

Ouvir as gargalhadas de uma, quando a outra faz macacadas.

Dar colinho à minha bebé, quando ela vem à procura do miminho.

Ouvir "ESTE é o meu PAI".

Ouvir o ronronar dos gatos, nas minhas pernas, assim que me levanto.

IMG_20200808_174222.jpg

[Sentir todos os dias, que esta é a família que eu sempre quis]

 

Sexta-feira

02.10.20 | Ana

Hoje é sexta-feira.

Amanhecemos com chuva, vento e frio.

Estendi roupa que deixei a lavar ontem.

Tive que as ir acordar, estavam dorminhocas hoje.

A Marta acordou meio entupida.

Saímos de casa já mesmo em cima da hora, mas hoje sem gritos nem discussões.

Não apanhei trânsito, nem acidentes.

O dia escuro e frio, pede planos para o fim de semana (prolongado), mais aconchegantes.

Bolos. Comida de forno. Bebidas quentes. Filmes. Sofá. Mantinha.

 

Tenham um Bom Fim de Semana.

 

 

A Ana antes | A Ana depois

02.10.20 | Ana

Sabem aquele anúncio que tem passado na rádio da pessoa antes e depois...

Pois, está mesmo a pedir um post sobre a Ana antes e a Ana depois.

 

A Ana antes começava as manhãs muito stressada e acelerada. A Ana depois faz questão de acordar bem cedo, enquanto as miúdas ainda dormem para com calma ir tratando de tudo.

A Ana antes chegava a casa ao final do dia, e não parava um segundo, para conseguir ter o jantar pronto a horas e a Maria na cama na hora certa. A Ana depois, chega a casa, troca de roupa e na maior parte das vezes, senta-se no chão a "brincar", e adivinhem: jantamos a horas na mesma e vai tudo para a cama cedo.

A Ana antes desiludia-se com as pessoas de quem queria ser amiga, por elas não retribuírem a amizade. A Ana depois decidiu que "se não se importa comigo, não é minha amigo(a), e portanto não vale a pena".

A Ana antes fazia coisas  só porque assim o manda as regras da convivência. A Ana depois só faz o que realmente quer e considera importante no momento.

A Ana antes enervava-se com as coisas, e levava tudo muito a peito. A Ana depois reflecte "isto não é sobre a minha pessoa, logo não tem importância para mim".

A Ana antes sentia necessidade de fazer vários programas ao fim de semana. A Ana depois sente que o sítio onde vive é o melhor local para passar o fim de semana.

A Ana antes sentia necessidade de ter no local de trabalho, relações sociais e partilhas do dia a dia. A Ana depois, passa o dia no seu gabinete, fala cordialmente com todos, e não estabelece relações de intimidade com ninguém.

A Ana antes desiludia-se com as pessoas. A Ana depois não se ilude com as pessoas.

A Ana antes preocupava-se que as pessoas pensassem mal dela, do seu desempenho ou da sua forma de estar. A Ana depois preocupa-se em fazer bem e em estar bem, e menos no impacto que isso tem nos outros.

A Ana antes focava-se muito no agora, no mais daqui a bocado, no amanhã, no que vai ser, no que ainda está para vir e como ela queria que fosse. A Ana depois vive o mais presente e sente a mente mais calada.

A Ana agora está assim. Depois, logo se verá...

[Esclarecimento: não sei bem, o que marca o antes e o depois - o passar a ser mãe de duas, a pandemia, os meses em casa por causa da pandemia, os 40 anos, ou tudo junto.]

Diário da Gratidão - Setembro

01.10.20 | Ana

Semana 1

Semana 2

E os restantes seguem abaixo.

 

Dia 14 - "a memory that makes me smile"
O primeiro date com o meu marido.
Hilariante.

Dia 15 - "my favorite part of the evening"
Chegar a casa e receber estes miminhos.

Dia 16 - "my guilty pleasure"
Sou muito gulosa.
Tenho que me controlar imenso.

Dia 17 - "one good thing that happened today"
Regresso as aulas presenciais, pois claro.

Dia 18 - "how I show gratitude for my friends"
Sendo Amiga no verdadeiro sentido da palavra.

Dia 19 - "something I love about a family member"
A verdade duma.
A gargalhada da outra.

Dia 20 - "something beautiful I saw today"
Praia de São Julião, Sintra.

Dia 21 - "something positive about my body"
Os meus olhos.

Dia 22 - "a challenge I'm grateful for"
A maternidade, sem dúvida. É um desafio diário, ao minuto. Contudo, gratificante.
E o maior desafio, que me vai desafiando dia após a dia: a Vida. Que tantas lições já me tem dado.

Dia 23 - "a compliment that made me feel good"
Um elogio profissional vindo de alguém "duro" e nada "dada" a estas coisas.
"Você tem uma coisa fantástica porque não se consegue ler o que está a pensar"
Para mim foi um elogio, porque vindo de alguém que pouco me conhece, conseguiu ler-me muito bem, ao dizer isto. É assim que eu sou, e com muito gosto. 😉

Dia 24 - "the best gift I've ever received"
Assim a mais recente, este relógio, oferecido pelo meu marido quando fiz 40 anos.

Dia 25 - "the item treasure most"
Perseverança. É a minha maior força.
Que me mantém à tona.
Que me fez aguentar as coisas mais difíceis pelas quais já passei.

Dia 26 - "the people who mean the most to me"
Os meus. ♥️

Dia 27 - "my favorite part about nature"
Consegui dar-me aquilo que eu preciso em cada momento"

Dia 28 - "something that made me laugh today"
Esta coisinha boa, hoje olhou para mim, apontou e disse mamã. Foi a primeira vez que o fez de forma espontânea.
Ri muito, de alegria.

Dia 29 - "a book that I loved reading"
Ensaio sobre a cegueira.
Maravilhoso.
"Dentro de nós há uma coisa que não tem nome, essa coisa é o que somos". José Saramago, livro Ensaio sobre a cegueira.

Dia 30 - "a freedom I am grateful for"
O meu tempo. Para mim. Seja a que hora for. A fazer o que for. Tempo meu. Que eu uso como eu quero. Deixei de ser escrava dos minutos.
#30diasdegratidão #desafios
FIM
Este exercício que fiz ao longo de 30 dias fez-me muito bem.
Confirmou exatamente o que já há algum tempo eu optei para a minha vida: viver o momento, e encontrar a paz e felicidade no meu quotidiano.

 

Pág. 1/2