Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cá coisas minhas

Este é o meu blog. Onde falo sobre múltiplas coisas. As coisas que me vêem a cabeça.

A aldeia onde eu vivo #11

20.06.17 | Ana

A pessoa vai viver para a aldeia e pensa: “olha boa, está calor e aqui posso dormir com a janela aberta, já não há barulho e confusão de carros”.

Pois, mas não.

Quando estava quase quase a adormecer, eis que sou interrompida pelo voz de um dos vizinhos a falar com um gato [Aparentemente o senhor não conseguia dormir com o calor e vai daí vai para o quintal falar com animais. Tudo normal]

Das duas uma, calou-se ou eu consegui adormecer.

Mas depois, começa [ainda não percebi bem como] uma tempestade daquelas valentes. Vento a soprar para todo o lado. Chuva a cair.

Ok. Lá adormeço outra vez.

Adivinhem?

Acordo outra vez.

Desta vez era o camião de recolha de lixo.

E quando este se vai embora, uma barulheira por causa do vento.

Desisto. Passado duas horas de me deitar, levanto-me e fecho a janela.

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.