Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Mas o que é certo é que consegui. 7,2 km. 57 minutos a correr.

Inscrevi-me na mini meia maratona de Lisboa (7 km). Considerei que era a melhor forma de me motivar: ter um objectivo. E tenho andado a correr alguns km.

Este Domingo, preparei-me para fazer um treino maior. O máximo que tinha conseguido era 4,7 km (em 30 minutos), pelo que apontei para dois percursos: um com 5,7 km e outro com 6,2 km.

E lá fui eu.

Perdida nos meus pensamentos, acabei por me distrair e fazer outro percurso.

Cheguei a casa 1h depois: 4 minutos a andar e 57 minutos a correr. Foram 7,2 km. Só vi no fim. Não fui a monitorizar o tempo. Fiquei estupefacta. Tinha pensado que se conseguisse correr 40 minutos já era muito bom. Mas 57 minutos a correr, seguidos. Eu? Nunca pensei.

O mais extraordinário ainda é que eu ía bem. Só quando parei de correr e comecei a andar é que me apercebi que as pernas era como se nem lá estivessem. De resto, a respiração, o batimento cardíaco, estavam relativamente normais.

Por isso agora, olha. Acho que o “vírus” se instalou. E vou querer mais.

[Nem vale a pensa referir as dores que se foram instalando no meu corpo ao longo do dia. Isso não interessa nada. Hoje já foram quase todas embora]

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


9 comentários

Imagem de perfil

De a mãe dos PP's a 13.03.2017 às 11:01

Força nisso
Imagem de perfil

De C.S. a 14.03.2017 às 07:29

Excelente! 👍
Imagem de perfil

De Miúda Opinativa a 14.03.2017 às 09:23

É espectacular, não é?

Essas primeiras conquistas, essa sensação de "epá, isto afinal pode ser para mim", o percebermos que é possível distrairmo-nos de tal modo que acabamos por correr mais do que aquilo que pensamos... É mesmo bom :)

Estás aqui estás a correr uma meia-maratona! :D
Imagem de perfil

De Ana a 14.03.2017 às 10:45

Sim, é uma sensação muito boa. do gênero, "afinal afinal, até consigo fazer qualquer disto..."
Imagem de perfil

De Andy Bloig a 14.03.2017 às 11:21

Não contes a distância nem o tempo.
Quando partires do Pragal, ignora o relógio até chegares à vista dos Jerónimos. Nessa altura podes olhar para o relógio que está por cima e conferires o que levas.
Se não fores preocupada com quanto falta ou com o tempo que estás a fazer, chegas lá mais "depressa" e o cansaço só aparece, depois... ao parares.

Aproveita que este ano o tempo parece estar bem bom para a prova.
Imagem de perfil

De m-M a 14.03.2017 às 12:24

Parabéns! :D
Imagem de perfil

De Mulher a 14.03.2017 às 12:45

Olá!
És a minha heroína!
O quanto eu gostava de gostar de correr... ODEIO correr...
Continua e ainda vais participar na meia maratona!
Imagem de perfil

De Ana a 14.03.2017 às 12:52

Pois. Mas eu também não gostava. Detestava até. É disso que me lembro. De dar voltas e voltas a escola, na aula de educação física, sempre em grande esforço e só a cumprir o mínimo.
Imagem de perfil

De Blog da Osa a 15.03.2017 às 17:27

E é tão bom ver esses resultados quando pensámos que jamais os conseguiríamos.
Muito bem e força para continuar!
É um vicio

Comentar post





Comentários recentes

  • Ana

    Obrigado, Anita. Beijinhos

  • Ana

  • Ana

    Sim, felizmente. Obrigado, beijinhos.

  • Ana

    Obrigado,

  • Ana

    Obrigado,