Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Desabafos. Constatações.

por Ana, em 07.06.18

Tenho andado acelerada.

O trabalho está a correr bem, e mais desafiante, o que faz com que esteja mais vezes a pensar no tralho, do que propriamente devia.

A miúda está mais autónoma. Ela, que me puxava para a realidade familiar e "me obrigava" a estar presente pelo todo, cresceu e agora já não é bem assim.

Mas agora, ela vai me fazendo essas chamadas de atenção doutra forma.

Por exemplo "oh mãe, mas porque é que tu todos os dias tens que contar o teu dia ao pai e não deixas o pai falar". Um sinal claro, que ando a falar muito.

Durante o fim de semana passado, apercebi-me de várias coisas óbvias: passo o dia no trabalho, a trabalhar e ao mesmo tempo a pensar como hei-de gerir o final do dia, para me despachar. Chego a casa, faço tudo a correr em 2h, para garantir que às 21h a miúda está na cama. Passo o fim de semana a organizar a semana, para poupar tempo durante a semana.

Para onde vai o tempo, afinal de contas?

Para onde ele vai, eu não sei. Mas quem fica com ele eu sei: o meu stress.

Sou acelerada. Sempre fui. Gosto de planear, prever. Não gosto de viver no meio do caos. No entanto, se passo demasiado tempo a organizar, também não vivo nada. 

Ontem a miúda e o pai, tiveram um momento muito criativo. Simularam um espaço noticioso, em que ela era a pivot. Foi muito giro. Eu só os ouvia, enquanto, claro, andava de um lado para o outro a dizer "despacha-te que está na hora de ires dormir". Era verdade, ela tinha mesmo que ir dormir. O que me irrita é eu ser tão stressadinha.

Tenho que parar mais vezes.

Aproveitar mais o momento.

Eu sei disso. E até sei como o fazer. Só tenho dificuldade é em pôr em prática.

Autoria e outros dados (tags, etc)


1 comentário

Imagem de perfil

De David Marinho a 08.06.2018 às 13:11

Pede-lhes que tratem de ti por 10 minutos. O que quiserem fazer de ti, e tu tens de deixar.
Depois comenta aqui no blogue hehe

Comentar post





Comentários recentes