Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cá coisas minhas

Este é o meu blog. Onde falo sobre múltiplas coisas. As coisas que me vêem a cabeça.

Cá coisas minhas

Este é o meu blog. Onde falo sobre múltiplas coisas. As coisas que me vêem a cabeça.

20
Jan17

Mexe-te. Está quieta. Mexe-te.

Ana

Chego a um determinado sítio para ir correr e avisto um outro local, aparentemente junto ao rio. Volto a ir para o carro, pois penso, ali é mais agradável para treinar. Vou. Estaciono. E reparo que, afinal, o rio ainda está lá muito ao longe. Decido ficar por ali na mesma. Não vou mudar de sítio outra vez. Saio do carro. Começo a andar. Vejo um rapaz a dar um murro na barriga de uma rapariga. Fico sem saber o que fazer. Continuo a andar. Reparo que estou num bairro social. Hesito entre continuar ou voltar para o carro. Reparo que um conjunto de jovens começam a olhar uns para os outros e para mim. Resolvo voltar para o carro. E começo a andar, para não dar muito nas vistas. Reparo que eles estão a vir atrás de mim. Começo a andar cada vez mais depressa. Só quero chegar ao carro. E eles cada vez mais perto.

E eu acordo.

transferir.jpg

 

E só penso, num misto ainda de sentimentos entre o real e aquilo que estava a decorrer enquanto dormia: Caramba, ainda bem que acordei. Se não acordasse eles apanhavam-me mesmo. Desta vez não me escapava. Esta minha mania de me pôr em sítios estranhos, desta vez corria mal.

E depois acordei mesmo e vi que era apenas um pesadelo. Acalmei-me.

Um sonho/pesadelo parvo, sem dúvida. Porque nem é costume pegar no carro e ir correr para onde quer que seja.

[Mas é verdade que já dei por mim em sítios muito estranhos e em situações que enfim...]

Comento este sonho com o meu homem, e ele diz: “Moral da história: tens que treinar, porque se corresses mais depressa, eles não te apanhavam”. 

E é isto.

Eu tenho para mim que isto são as minhas vozinhas interiores a falarem comigo:

Vai correr.

Deixa-te estar.

Vai correr.

Mas está frio.

Vai correr.

Mas está escuro.

Estás gorda.

Pois estás.

Vai correr.

Se calhar devias fazer qualquer coisa.

 

 

 

8 comentários

Comentar post

Sobre mim

foto do autor

Nº de Visitas

contador de visitantes

Também estou aqui

Pesquisar

Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D