Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cá coisas minhas

Este é o meu blog. Onde falo sobre múltiplas coisas. As coisas que me vêem a cabeça.

Cá coisas minhas

Este é o meu blog. Onde falo sobre múltiplas coisas. As coisas que me vêem a cabeça.

12
Mai16

Sobre a Lei da Atracção

Ana

Falava no outro dia com alguém (sim, contigo) sobre a lei da atracção. Perguntava-me a minha opinião, se eu concordava. Pois bem, concordo a 100%.

Primeiro. O que é?

A Lei da Atracção é a aplicação da Lei de Newton da Atracção das Massas, ao pensamento. De acordo com Newton, uma força gravitacional é sempre atraída por outra. Ora vários autores, do chamado “Novo Pensamento”, têm vindo a estudar esta temática e a aplica-la ao pensamento positivo. A Lei da Atracção ganhou um novo destaque no filme “O Segredo” de 2006, baseado no livro Rhonda Byrne.

Agora, a minha opinião.

É uma questão de lógica, tal como a física. As coisas agarram-se umas as outras. Multiplicam-se por si só. A tendência natural da natureza é a multiplicação. Os seres juntam-se e multiplicam-se, sempre um fruto da sua origem. Sempre com uma parte de onde vêem.

Ora, o ser humano é igual. A vida em sociedade tem também que ser igual.

Se nos juntamos a alguém triste, deprimido, temos tendência a ser solidário com os seus sentimentos, e nos próprios também ficamos. Quando ouvimos ou lemos um humorista, achamos graça, rimos.

Quando temos problemas, e nos focamos nos problemas, o que acontece? Mais problemas. Se em vez de isso olharmos para o problema e pensarmos apenas em encontrar a solução, o que acontece? Várias soluções começam a aparecer.

Emoções positivas. Pessoas positivas. Pensamentos positivos. Visualizarmo-nos em coisas que queremos muito. Isso despoleta em nós a energia para a acção.

Parece filosofia barata. Propaganda de palavras. Principalmente quando estamos mal e não vemos mesmo a solução. Mas uma coisa, todos concordamos. Quando as coisas estão a correr mal, parece que nunca mais param. E quando estão a correr bem, quando sentimos o sabor das coisas boas, só queremos que nunca mais acabe. Então, é manter. É segurar. Para continuarmos a atraí-las.

É o que eu acho. Mais alguém acha alguma coisa?

Sobre mim

foto do autor

Nº de Visitas

contador de visitantes

Também estou aqui

Pesquisar

Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D