Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Desafio de Outono

por Ana, em 24.10.18

Eis que chegamos ao Outono.

E começo a seriamente a pensar, que esta é a minha estação preferida do ano.

Não sei bem porquê, mas é o que tenho vindo a sentir nos últimos anos.

 

Este fim de semana, até fizemos lá em casa uma "mini-festa" de Outono.

Comidinhas simples. Até fiz umas experiências culinárias que não correram mal. 

Música.

Danças.

Decorações feitas pela miúda.

Foi bom.

 

E surpreendentemente, alguém me nomeou para um desafio de outono.

Coincidências.

Foi a Princesa.

E aqui estou eu para participar.

  

Agora as regras:

1- Criar um post no blogue e fazer uma hiperligação para o blogue que me nomeou 
2-  Copiar as questões e responder de uma forma rápida e direta
3- Nomear 3 bloggers para responder ao mesmo desafio

 

As minhas respostas:


Para mim Outono rima com... Trono. Mais precisamente, sofá. Ler, ver filmes, séries. Sossegadinha.


As minhas cores de Outono são... Verde seco. Bordô.

 
A minha fruta preferida de Outono é... Castanhas, pois claro. Assim que começam, até que acabam, é todos os fins de semana.

 

A maior celebração de Outono... O "Pão por Deus". Acho este dia dos mais giros do ano. Preparar os doces para os miúdos que lá vão a casa. Ir com a miúda as casas dos vizinhos. Já gostava em miúda, mas deixei de o celebrar. Até ir viver para a aldeia e verificar com tanto agrado que por ali ainda se vive. Muito giro.

 

O que eu mais gosto nesta estação... Do forno ligado. Do cheiro de bolos acabados de fazer. Das castanhas assadas. Do frio do fim da tarde. Do sol quente no final da manhã. Dos fins de semana em casa. Das velas com cheirinho. O regresso aos sapatos fechados e as roupas de meia estação.

 

O que eu menos gosto nesta estação... Que fique de noite tão cedo. Do regresso do trânsito.

 

E as nomeações :

A Desconhecida

A Marta Elle

A Alexandra

 

E viva o Outono! 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

"Os olhos amarelos dos crocodilos"

por Ana, em 31.08.18

Este livro...

IMG_20180816_210547.jpg

Foi uma agradável surpresa.

Estava lá por casa.

A semana passada peguei nele e comecei a ler.

Muito bom.

Gostei imenso.

E descobri agora que até filme já fizeram.

 

"SINOPSE

Este é um romance sobre uma mentira, mas também sobre a amizade e o amor, o dinheiro e a traição, o medo e a ambição. 
A acção desenrola-se em Paris. Duas irmãs. Iris é uma mulher muito bonita, rica, elegante e sofisticada, mas vive desencantada com a vida e com o seu casamento. Joséphine é uma intelectual, historiadora, muito menos bonita do que a irmã e com uma vida bem mais difícil. Casada, tem duas filhas, vive nos subúrbios e trabalha para pagar as contas. 
Certo dia, num jantar, Iris faz-se passar por escritora. Presa na sua mentira, convence a irmã a escrever o livro que ela própria assinará. Abandonada pelo marido, cheia de dívidas, Joséphine submete-se, como sempre, aos caprichos da irmã. Mas esta é uma decisão que vai mudar o destino destas duas mulheres.
A escritora francesa Katherine Pancol traça com mestria um retrato real e vivo de mulheres que tentam triunfar na carreira profissional, na vida familiar e alcançar o reconhecimento social. Mas que, por baixo desta aparente vida de sucesso, escondem uma profunda infelicidade, falta de confiança e frustração. 
Os Olhos Amarelos dos Crocodilos é uma verdadeira lição de vida. Este romance, um verdadeiro best-seller em Espanha e França, dá-nos a conhecer as mulheres que somos, as que queremos ser, as que nunca seremos e as que talvez sejamos um dia. Mulheres à procura de um caminho na vida, em busca de si próprias e à descoberta de novos amores."  - https://www.wook.pt/livro/os-olhos-amarelos-dos-crocodilos-katherine-pancol/8627505 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Ser livre...

por Ana, em 19.07.18

Ser livre é não ser escravo das culpas do passado nem das preocupações do amanhã. Ser livre é ter tempo para as coisas que se ama. É abraçar, se entregar, sonhar, recomeçar tudo de novo. É desenvolver a arte de pensar e proteger a emoção. Mas, acima de tudo, ser livre é ter um caso de amor com a própria existencia e desvendar seus mistérios.

Augusto Cury

 

E quando sentes isto, sentes-te fantástico(a).

 

Bom dia!!!!!

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Loucura matinal

por Ana, em 06.07.18

Continuo na saga do pára arranca, faixa da esquerda, faixa da direita.

Valem-me duas coisas.

 

1. O Waze.

Que pelo menos indica o caminho "menos mau".

 

2. As manhãs da radio comercial.

Haja gente doida para animar os outros.

E aqueles têm aquela dose de loucura, mesmo mesmo semelhante à minha.

A mim divertem-me, e tornam os percursos menos difíceis.

Ás vezes [só às vezes vá], também puxam pela "minha veia mais louca".

Hoje foi ver-me em pleno trânsito a cantar "Jéssica Beatriz".

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Era isto: Burguesinha

por Ana, em 16.05.18

Era isto.

Durante 3 meses.

Esta vidinha.

E eu não pedia mais nada.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Saudades

por Ana, em 04.05.18

Semana 18: Sinto saudades…

 

Aviso 1: Só sinto saudades de coisas boas, que ficaram cá guardadas nas minhas memórias.

Aviso 2: Este post vai ser lamechas.

 

Sinto saudades das festinhas da minha avó. Das almôndegas, do empadão, das lulas com arroz de manteiga. Do bolo mármore. Dos pequenos almoços levados à cama. Dos lanches no café com as vizinhas. Das histórias que ela contava do tempo em que era nova. De a ver arranjar-se sempre que ia a Lisboa.

Sinto saudades de encostar o meu rosto no colo do meu avô quando jogava às escondidas com os meus irmãos. Dos gelados que ele nos dava. De ir comer caracóis ao Alves com ele e os meus irmãos e partilhar uma lata de sumol de laranja entre os três. Sinto saudades da voz do meu avô.

Sinto saudades de brincar à apanhada na rua. De jogar jogos de tabuleiro nas escadas dos prédios lá da rua. Da casinha de bonecas que existia no jardim da quinta da Rita.

Das férias na Aroeira, com a minha melhor amiga Carla. Dos fins de semana que passávamos juntas em casa dela. De brincar com ela em minha casa, experimentando a maquilhagem toda da minha mãe.

Sinto saudades de ir à jantar à Feira Popular com os colegas da Secundária. Sinto saudades dos fins de semana prolongados em Viana do Castelo - com o Paulo, a Mónica, o Ricardo, a Carina, a Sara, a Boleo, o Alexandre, e outros que as vezes se juntavam. Sinto saudades das tardes em que íamos todos ao cinema às Amoreiras. E passávamos lá a tarde. De subir a pé até lá acima. E voltar para casa no 101. Sinto saudades de quando íamos todos a pé para a escola, parando à vez em cada sitio e ver chegar mais um: primeiro a Sandra, depois o Jorge e o Hugo, o Dani e o Luis, depois a Susana e as vezes o Alexandre, e depois o Ricardo.

Sinto saudades das vizinhas lá do pátio.

Sinto saudades das filas intermináveis para entrar nas piscinas e lá passar o dia.

Sinto saudades das idas com os avós a Viseu.

Sinto saudades dos tempos em que julgava que aqueles amigos eram para a vida toda.

Sinto saudades do tempo em que eu era apenas eu.

Sinto saudades dos pequenos almoços em Belém com as colegas da faculdade: a Sílvia e a Ana.

Sinto saudades dos dias em que comecei a namorar com o meu marido. Das borboletas que tudo aquilo me dava. Sinto saudades de percorrer Paris de uma ponta a outra com ele. De festejar nas ruas de Paris, os dois, a passagem de ano.

Sinto saudades de ver a minha menina pequenina. Do cheiro de bebé dela.

 

Sinto saudades do tudo o que me fez bem.

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Séries que eu tenho visto

por Ana, em 05.04.18

Pois que durante estes dias, vi duas MUITO BOAS.

The Crown.

 1.jfif

Esta sobre a Rainha da Inglaterra.

Actores tão bons, que até parece que a história é a de eles próprios.

A história, tão bem contada.

Muito bom, mesmo. Recomendo.

 

La Casa de Papel.

2.jfif

Esta é de loucos.

Já me tinha apercebido da "euforia" que andava a volta dela. Todos viam. Todos falavam.

Mas a mim não me estava a "puxar".

Até que vi o primeiro episódio. Vi o início. Adormeci. Acordei perto do fim e fiquei banzada. Uauuuuu. Isto é do caneco.

Fui dormir e no dia seguinte, vi novamente o primeiro e uma série deles a seguir. 

É viciante.

Mirabolante.

 

Sugestões para outras, têm?

Autoria e outros dados (tags, etc)

E acabar a semana assim...

por Ana, em 16.02.18

IMG_20180216_183924.jpg

E para melhorar ainda mais: chocolate quente!

Que bem que soube.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Para ficar com água na boca

por Ana, em 30.01.18

Esta semana venho falar-vos de coisas que gosto muito.

De comer, claro está.

 

No top da minha lista de alimentos preferidos está o CHOCOLATE.

ADORO.

Qualquer coisa que tenha chocolate, torna-se irresistível.

E se for quente... Hummmm... Ui, ui...

É croissant com chocolate.

É crepes com chocolate.

É bolo de chocolate.

Bolo de cenoura com cobertura de chocolate.

Chocolate. Amargo. Doce. Simples. Crunch. Com caramelo.

Já perceberam, não é?

 

Depois, outra comidinha que gosto muito muito.

Bacalhau com natas.

Gosto muito mesmo.

E o meu preferido, é mesmo o meu.

 

Saindo do campo dos preferidos, e indo para as coisas que também gosto muito de comer.

Massas. Esparguete à Carbonara.

Lasanha.

Raviolis.

Pizzas.

 

E para finalizar, há sim uns docinhos regionais que eu gosto muito. 

A saber: Ouriços da Ericeira, Travesseiros de Sintra, Trouxas da Malveira.

 

[E fiquemos por aqui, porque a "baba" já vai escorrendo]

Autoria e outros dados (tags, etc)

Mariza | Melhor de Mim

por Ana, em 10.01.18

 

Esta música surgiu numa altura da minha vida dificílima.

Um ano terrível.

Quando a ouvi a primeira vez, pensei "isto é para mim, só pode".

Cada vez que a ouvia, ficava toda arrepiada. Muitas vezes, chorava.

A verdade é que surpreendentemente luzes de que tudo ia melhorar começaram a surgir.

E apareceram.

E tudo melhorou.

Lembro-me de um dia decisivo. Um dia cuja decisão que sairia dele, iria finalmente mudar tudo para melhor. Nesse dia, nesse momento, quando iniciei a espera, entrei no carro e esta música estava a tocar. Ouvi "sei que o melhor de mim está para chegar", e estava mesmo. Começou a chegar naquele dia. E todos os dias vai se instalando mais.

 

É um hino. Uma música poderosíssima. E apesar de hoje já não ter o mesmo impacto em mim, continua a ser uma das minhas preferidas de sempre.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)




Comentários recentes